Tem sido notório a nível nacional, que alguns hospitais entraram em rutura nas urgências, tendo mesmo recusado doentes que chegavam de ambulância, algo que na Guarda não acontece e que está muito longe de poder suceder, apesar de ainda não termos chegado ao pico de afluência do inverno, disse José Manuel Rodrigues, representante da Ordem dos Médicos na Guarda. O representante da ordem do Médicos na Guarda, referiu que os vários constrangimentos da urgência do Sousa Martins, que são amplamente conhecidos, estão a ser minimamente colmatados. José Manuel Rodrigues que reuniu com o Conselho de Administração da ULS da Guarda na semana passada, juntamente com o presidente da seção regional do Centro da Ordem dos Médicos referiu, que foram dadas garantias que o “Pavilhão 5” irá para obras e que a urgência respiratória vai realocada para o antigo S.O.

O website da Rádio F utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close