O município de Seia disponibilizou à ULS da Guarda recursos humanos para reforçar a capacidade de comunicação e articulação das autoridades de saúde para contatos de rastreio da COVID-19

É uma espécie de “callcenter” para contatos de rastreio no âmbito da pandemia COVID-19, isto porque têm existindo alguma demora neste trabalho por parte das autoridades de saúde, devido ao aumento de casos de SARS-COV2 e as eventuais cadeias de transmissão, como refere o Presidente da Câmara de Seia, Filipe Camelo. O autarca está ciente das dificuldades de toda esta logística das equipas de saúde pública, daí disponibilizar recursos humanos da autarquia para auxiliar os profissionais de saúde neste trabalho.

Para já esta disponibilidade de recursos humanos ainda necessária por parte da ULS da Guarda, mas o apoio de retaguarda continua a ser feito pelas equipas da autarquia de Seia. Filipe Camelo diz com o aumento do número de casos nos últimos dias, o concelho passou a ser de risco.

Foto: DR