Sérgio Costa, líder da concelhia do PSD, defende investimentos de 100 M € na Guarda para a próxima década, entre eles, a 3ª Fase da VICEG, novos acessos à PLIE e a 2ª Fase do Hospital Sousa Martins

O líder do PSD da Guarda, Sérgio Costa, defende que o plano de resiliência para o país deve integrar investimentos na área do empreendedorismo, saúde e acessibilidades no valor de mais de 100 milhões de euros para a próxima década na Guarda. Em conferência de imprensa o presidente da concelhia do PSD defende que estes investimentos são de grande montra e estruturais para o desenvolvimento da Guarda. Sérgio Costa defende que devem ser apresentados já na Cimeira Ibérica que se realiza na próxima semana na cidade mais alta.

Sérgio Costa defende investimentos macro para a próxima década como a requalificação do terminal rodoferroviário, novos acessos à PLIE e a sua expansão juntamente com o parque industrial, uma nova ligação à Serra Estela via Videmonte, a conclusão da VICEG com o lançamento da 3ª fase, e o arranque da 2ª fase de requalificação do Hospital da Guarda.

O líder do PSD da Guarda, Sérgio Costa, volta a salientar a importância da localização estratégica da Guarda e no potencial na aérea da logística. Este deve ser um desígnio do próprio país, diz o dirigente político.

O líder do PSD entende que no meio de 13 mil milhões de euros previstos para Portugal estes investimentos que podem rondar os 100 milhões de euros e podem fazer a diferença no desenvolvimento da Guarda.