O deputado municipal do PS, António Barbosa, questionou o presidente da câmara da Guarda sobre os milhares de euros investidos na despoluição do rio Noéme, referindo que o problema da poluição mantém-se inalterado

Foi na última Assembleia Municipal que o socialista lembrou a promessa feita por Álvaro Amaro neste mandato autárquico. António Barbosa diz que o investimento feito nas margens do rio nome, que rondou os 1,1 milhões de euros, pouca eficácia trouxe para contribuir para a despoluição deste curso de água. O deputado socialista questionou o autarca se a Câmara da Guarda já identificou a fonte poluidora do rio Noéme.

Na resposta, o presidente da câmara Guarda, Carlos Chaves Monteiro diz que o problema está identificada e plasmado num relatório que a autarquia detém na sua posse. Carlos Chaves Monteiro pede mais tempo para resolver a questão.