Carlos Condesso, o novo líder da distrital da Guarda do PSD, tem como objetivo preparar as próximas autárquicas e denunciar promessas do atual Governo, que não foram cumpridas

Carlos Condesso, que liderava a única lista a sufrágio para a distrital social democrata, venceu as eleições que se realizaram no passado fim-de-semana, com cerca de 92 por cento e diz agora é tempo de preparar as próximas autárquicas e reivindicar que o Governo cumpra o que prometeu, nomeadamente para o Hospital da Guarda. Carlos Condesso chega mesmo a dizer que o PS apenas vende ilusões. Carlos Condesso falou também do novo Centro Nacional de Educação Rodoviária e do Arquivo do Registo Automóvel que foram prometidos para a Guarda.

Carlos Condesso acusa ainda do Governo não ter indicado um nome para director da Segurança Social ou nomear uma nova administração para a ULS da Guarda.

Outro foco da nova distrital são as autárquicas de 2021. Carlos Condesso diz que o objectivo passa por vencer o maior número de câmaras, freguesias e assembleias municipais. Quanto ao candidato à Câmara da Guarda, Carlos Condesso sublinha que tem de haver responsabilidade por parte de quem gere a distrital e a concelhia.

Carlos Condesso deixou ainda entender que os candidatos em Foz Côa e no Sabugal, onde os actuais autarcas já não se recandidatam por terem atingido a limitação de mandatos, os nomes dos sucessores poderão estar dentro dos respectivos executivos.