A consulta pública promovida pela câmara da Guarda sobre o destino da dar à antiga casa da Legião, ditou a demolição do edificado e a construção de uma nova praça, e esse, será o caminho a seguir pela autarquia

O documento sobre esta espécie de referendo foi dado a conhecer na última reunião de câmara a todo o executivo. A primeira proposta foi a mais votada e colheu mais 50% dos votantes, num universo de 360 participantes, revelou o presidente da câmara da Guarda, Sérgio Costa. O presidente de câmara da Guarda realçou que a população quer maioritariamente a demolição do edifício e a construção de uma praça, que permitirá dar outra visibilidade à entrada principal da Sé Catedral. E este será o caminho que a autarquia vai agora seguir. O autarca referiu ainda que agora será pedido um parecer à Direção de Cultura do Centro e outras entidades sobre a viabilidade desta proposta. Para além disso será feito um estudo sobre o valor patrimonial do imóvel, sublinhou Sérgio Costa.