O vereador Social Democrata, Sérgio Costa, diz que a Ciméria Ibérica foi uma desilusão para o desenvolvimento local, tendo faltado o anúncio de medidas concretas e bem definidas para a Guarda

E o único ganho, diz Sérgio Costa, foi a realização na Guarda de uma Ciméria Ibérica que havia sido concertada entre António Costa e Álvaro Amaro. O vereador fala de uma desilusão. Nada de concreto foi anunciado para a Guarda, faltou um porta-voz na defesa de projetos estruturantes para a região, acrescenta Sérgio Costa.

Sérgio Costa diz que se perdeu mais uma grande oportunidade para reivindicar projetos estruturantes. Foi uma Cimeira Ibérica onde alguns entram mudos e saíram calados sobre o desenvolvimento da Guarda.

O Social Democrata diz mesmo que a Cimeira Ibérica foi uma passerelle fotográfica e um verdadeiro congresso socialista dos dois países. Sérgio Costa refere ainda que houve uma falta de respeito perante órgãos democraticamente eleitos que não foram convidados ou ainda a outros, que simplesmente foram renegados para segundo ou terceiro plano, valorizando apenas as imagens fotográficas.

Sérgio Costa remata dizendo que a Guarda perdeu uma grande oportunidade para exigir o anúncio de medidas concretas e estruturantes para região.

O vereador Social Democrata, Sérgio Costa, na reunião da reunião do executivo desta semana disse que a Ciméria Ibérica foi uma desilusão para o desenvolvimento local, tendo faltado o anúncio de medidas concretas e bem definidas para a Guarda.