O Partido Socialista da Guarda considera «escandaloso e milionário», o valor que o diretor executivo da candidatura da Guarda a Capital Europeia da Cultura vai auferir

António Monteirinho, líder do grupo parlamentar do PS na Assembleia Municipal, mostrou-se preocupado com o processo desta candidatada, até porque a considera, um projeto mobilizador e estruturante para a região.

O socialista refere que o contrato que a autarquia da Guarda fez com Pedro Gadanho é milionário. António Monteirinho diz que o Diretor Executivo vai auferir 7000 mil euros por mês.

O líder da bancada socialista não compreende como é que alguém que a câmara contratou, receba mais do que o próprio presidente. António Monteirnho considera este contrato «escandaloso»

O Presidente da câmara da Guarda diz que autarquia celebrou contrato no passado mês de maio, porque só agora Pedro Gadanho começou a exercer a função de diretor executivo da candidatura da Guarda a Capital da Cultura. Quanto ao valor que Pedro Gadanha vai auferir, Carlos Chaves Monteiro até concorda que é elevado, mas justifica com o profissionalismo do diretor executivo.

Esta questão foi levantada pelo PS na última Assembleia Municipal, dizer que segundo o portal Base, o contrato em questão foi publicado a 11 de maio por ajuste direto, tem uma duração de 605 dias no valor de 120 mil euros mais IVA.