A Câmara da Guarda já contribui com mais de um milhão e meio de euros para apoiar as autarquias que estão em dificuldades financeiras

A Câmara da Guarda já pagou, em 4 anos, mais de um milhão e meio de euros para ajudar os municípios que estão a ser intervencionados pelo Fundo de Apoio Municipal. Os números foram avançados pelo presidente da autarquia, na reunião do executivo. Carlos Chaves Monteiro explicou que este é um contributo obrigatório para as autarquias que estão em desequilíbrio financeiro mas adiantou que o Governo deveria encontrar contrapartidas para as câmaras que têm sido solidárias. Carlos Chaves Monteiro adiantou que em 2020 o Município vai entregar o valor da última tranche que é de 55 mil euros.

O autarca reforça que tem de haver contra partidas porque estas verbas são receitas do Município provenientes dos contribuintes. Carlos Chaves Monteiro justifica que o Interior do país também sofre com o preço das portagens, o custo da energia ou da tributação fiscal.

O presidente da Câmara da Guarda diz que não sabe qual o destino do milhão e meio de euros disponibilizado pelo Município para este Fundo. O autarca diz que esta verba representa metade do investimento na obra dos passadiços do Mondego. (ouvir aqui)