A Rádio F, não vai acompanhar a campanha eleitoral para as eleições Presidências 2021. Esta é a forma de protesto pela não inclusão dos tempos de antena nas Rádios Locais

Esta é uma medida tomada a nível nacional e promovia pela Associação Portuguesa de Radiodifusão (APR).

«Como é do conhecimento geral, a difusão de tempos de antena nas rádios locais, devido ao seu efeito de proximidade torna a mensagem muito mais eficaz junto da população, sendo a sua divulgação muito mais barata, comparativamente, a quase todos os outros meios de comunicação e propaganda. Esta realidade é ainda mais evidente na actual situação de pandemia em que vivemos.

As rádios locais participam activamente em todos os actos eleitorais, noticiando a actividade política das candidaturas e as suas respectivas acções de campanha, realizando reportagens, entrevistas e debates.

Há mais de dez anos que vimos reivindicando a inclusão de tempos de antena em todas as rádios em todos os actos eleitorais. Em Outubro, propusemos ao Governo que, extraordinariamente, incluísse as rádios locais na emissão de tempos de antena na próxima eleição presidencial. Lamentavelmente, nem nas actuais circunstâncias de pandemia, com todas as dificuldades de aproximação junto dos eleitores, o Governo aceitou a nossa proposta.

Perante o desprezo e a continuada discriminação das rádios locais, a nossa resposta só pode ser igual à que demos nas anteriores eleições legislativas. As eleições devem ser ignoradas, não incluindo depoimentos dos intervenientes, nem reportagens nos noticiários e não realizando entrevistas nem debates.»

As rádios locais são o meio que mais contribui para a proximidade entre eleitores e eleitos. Seria de esperar que ouvisse na sua rádio os tempos de antenas dos candidatos à Presidência da República, mas isso não vai acontecer porque, mais uma vez, o Estado marginalizou as rádios locais.

A Rádio F não pode ficar indiferente perante este acto lesivo para a Democracia, motivo pelo qual não acompanha a Eleição do Presidente da República.