A GNR constituiu arguido um homem de 49 anos, por incêndio florestal, no concelho de Celorico da Beira

Na sequência de um alerta, os militares apuraram que o foco de incêndio teve origem num grelhador que em combinação com as altas temperaturas que se faziam sentir na altura, deram origem à ignição dos combustíveis existentes no terreno.

O  indivíduo foi constituído arguido, e os factos foram comunicados ao Tribunal Judicial de Celorico da Beira, como dá conta o major Marco Pina, oficial de comunicação e relações públicas do Comando Territorial da GNR da Guarda.

Foto: Arquivo