A continuidade do Simpósio Internacional de Arte Contemporânea (SIAC) foi abordada em reunião do executivo da Câmara da Guarda

O vereador do PSD na Câmara da Guarda questionou o presidente do Município acerca da continuidade do SIAC – Simpósio Internacional de Arte Contemporânea, que habitualmente se realizava durante o mês de Junho.

Carlos Chaves Monteiro quis saber se o novo executivo vai dar continuidade ao projecto ou se vai deixar cair um evento que já era uma referência cultural na região. O social-democrata diz que o novo presidente tem uma política de terra queimada, quer acabar com o que se fez no passado e não apresenta novas ideias. Carlos Chaves Monteiro acrescenta que o novo executivo remete para os técnicos a decisão sobre a continuidade do SIAC.

Na resposta, o presidente da Câmara da Guarda, Sérgio Costa referiu que o evento ainda não se realizou porque aguarda por uma proposta dos serviços técnicos com valores bem balizados.