A Câmara da Guarda vai candidatar os Passadiços do Mondego ao programa Valorizar

Este instrumento financeiro poderá permitir cofinanciamento de fundos europeus para este projecto estruturante para o concelho.

O valor previsto é de 4,5 milhões de euros e o presidente do Município tem dito, sucessivamente, que pretende apoios europeus para esta obra que está a nascer no vale do Mondego.

Carlos Chaves Monteiro disse, na reunião do executivo, que existe uma linha de financiamento que pode garantir verbas para a concretização do projecto turístico. Carlos Chaves Monteiro diz que se a obra for financiada a 85 por cento, a Câmara ficará em condições para concretizar outros projectos, como é o caso da Alameda dos F. A primeira fase dos passadiços está orçada em 3 milhões de euros e a segunda que inclui infra-estrutras de apoio e estacionamento em um milhão e meio de euros. No total serão os 4,5 milhões que a Câmara pretende candidatar para obter financiamento europeu.