Sérgio Costa diz que o Jornal da TVI, que foi transmitido em direto a partir da Guarda no passado domingo, retratou uma «cidade parada no tempo» e «sem qualquer esperança»

Em conferência de imprensa o líder dos Social Democratas, para além de outros assuntos, disse que aquele jornal da estação televisiva nacional deixou o «ego coletivo dos guardenses ferido e autoestima beliscada».

O líder dos social democrata diz que toma esta posição para defender o orgulho dos Guardenses, já que ainda ninguém veio a terreiro abordar o assunto. Sérgio Costa diz que a Guarda foi retratada como uma «terra de pastores e sem esperança» e estranha não ter havido qualquer referência aos Passadiços que estão nascer do Vale do Mondego. Sérgio Costa lamenta que não se tenha aproveitado este espaço televisivo para mostrar uma Guarda com um grande potencial de desenvolvimento económico. Questionado sobre se alguém falhou na preparação deste jornal feito a partir da Guarda, o líder dos Social Democratas refere que «alguém não fez o trabalho de casa».