Rui Loureiro, ao volante de um Peugeot 205, venceu a Rampa do Caldeirão/Passadiços do Mondego, que se realizou no passado Domingo

Rui Loureiro, ao volante de um Peugeot 205, venceu a Rampa do Caldeirão/Passadiços do Mondego, que se realizou no passado Domingo, na Barragem do Caldeirão, no concelho da Guarda. José Dinis, num Ford Escort, ficou em 2º lugar e Flávio Saínhas, também em Ford Escort, subiu à terceira posição do pódio.

Na prova de Regularidade, o triunfo pertenceu à dupla Marco Costa / Hugo Pissarra, que conduziram um Seat Ibiza. Flávio Saínhas e Miguel Saínhas, em Ford Escort, ficaram no 2º lugar e Pedro Fazenda acompanhado do navegador Daniel Fonseca, num Peugeot 106, alcançou a terceira posição.

No final de todas as provas e já após a entrega de prémios, António Pissarra, presidente do Guarda Unida Desportiva, entidade que organizou as provas, referiu que, dentro das condicionantes provocadas pela pandemia Covid-19, o balanço foi positivo. Em prova estiveram 14 pilotos, um número que ficou aquém das expectativas. Ainda assim, António Pissarra acredita que no próximo ano, dentro de uma nova normalidade, o número de inscritos possa aumentar, até porque a Rampa do Caldeirão, já é uma prova emblemática.

Durante as provas ocorreram dois acidentes, apenas com danos materiais. António Pissarra lamenta mas diz que a própria modalidade tem um grau de perigosidade elevado.