Projeto da requalificação do Pavilhão 5 do Hospital Sousa Martins segue para a ARS Centro, mas para já, sem luz verde para avançar

Ainda não há qualquer decisão relativamente ao projeto que contempla obras no Pavilhão 5, do Hospital Sousa Martins, o processo foi envidado pela Ministra da Saúde para a ARS Centro para estudo e análise.

A Rádio F teve acesso ao documento remetido pela Ministra da Saúde Marta Temido, ao Conselho de Administração da ULS da Guarda, no qual a Ministra dá conhecimento ao órgão liderado por Isabel Coelho dos últimos desenvolvimentos, nomeadamente, acusando a receção de elementos enviados pelo CA da ULS da Guarda, não havendo, no entanto, no documento qualquer decisão de Marta Temido, relativamente ao projeto de remodelação do Pavilhão 5.

Pelo contrário, salienta a Ministra, que «A ARS Centro pode agora, em primeira linha, proceder à análise da proposta da ULS Guarda.» acrescentado que, «Determinarei a necessária articulação com a ACSS, I.P, de forma a poder concluir, com urgência, a análise e estabilizar o projeto a executar.» Deixando entender que poderá ser necessário acertar questões, para este avançar. Aliás, a estabilização do projeto a executar, referido por Marta Temido,  poderá ser a grande discórdia entre o Conselho de Administração, o Governo e a ARS Centro, fonte próxima do processo, contou à Rádio F que em causa, poderá estar o valor disponível para a tão almejada obra, sendo que o Conselho de Administração terá previsto gastar perto de 6 milhões de euros e o Ministério da Saúde não terá a intenção de disponibilizar mais de 3 milhões de euros.

Para já, esta missiva enviado por Marta Temida a Isabel Coelho, devolve o processo de requalificação do Pavilhão 5 à ARS do Centro, pedindo apenas Marta Temido, urgência na análise do projeto, sem que seja dada luz verde para este avançar.