O assunto foi debatido na reunião do executivo com os vereadores do PS e do PSD a criticarem o executivo de não apostar no investimento.

O socialista, Luís Couto reforçou que há muitos gastos na despesa corrente mas que, por outro lado, não existe investimento público. Já o social-democrata, Carlos Chaves Monteiro fala numa política de subsídio dependência por parte de quem governa a autarquia. O vereador do PSD acrescenta que há uma clara intenção de desinvestir em obras, nomeadamente no centro histórico. Na resposta aos vereadores, o presidente da Câmara da Guarda, Sérgio Costa, diz que está a ser formado um bloco central para deitar abaixo o executivo. O autarca justificou que é preciso financiamento comunitário para se fazerem obras e acrescenta que não existem projectos para requalificar a Praça Velha. Quanto a investimentos, Sérgio Costa recordou as verbas atribuídas a associações e IPSS e a ajuda para a compra do órgão da Sé ou material escolar para escola da Sé.

O website da Rádio F utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close