O Bispo da Guarda espera, até ao Natal, levar uma mensagem de apoio aos reclusos dos estabelecimentos prisionais da região

Dom Manuel Felício lembrou que se tratam de pessoas que não podem receber visitas e necessitam de uma palavra e carinho nesta quadra, sob pena de poderem aumentar alguns traumas.

O Bispo da Guarda espera, até ao Natal, levar uma mensagem de apoio aos reclusos dos estabelecimentos prisionais da região.

Foto: Arquivo