Já foi aprovada uma segunda Equipa de Intervenção Permanente (EIP) para os Bombeiros da Guarda

Uma reivindicação dos voluntários da cidade desde há muito tempo. A confirmação surgiu na semana passada, referiu à Rádio F, Carlos Gonçalves, Presidente da Direção da Associação Humanitária dos Bombeiros Egitanienses.

Esta decisão de atribuição de uma segunda EIP aos voluntários da Guarda foi de elementar justiça, diz Carlos Gonçalves, justificando com a grande área geográfica de responsabilidade e o sem número de potenciais situações de risco na região. Com a existência de mais uma equipa em permanência nos bombeiros da Guarda, vai ser possível dar uma resposta mais rápida às várias situações de emergência que ocorrem na região. Com este reforço de operacionais vai ser possível ainda desdobrar horários e aumentar o período de homens e mulheres em prontidão imediata.

O Presidente da Direção da Associação Humanitária dos Bombeiros Egitanienses diz que a aprovação de uma segunda EIP, para os voluntários da Guarda, só foi possível graças ao empenho das várias direções e outras entidades, como a ANEPC, a Câmara da Guarda e Liga de Bombeiros.