Depois da Rádio F ter noticiado a ausência de Brigadas de Intervenção Rápida (BIR) na região, o assunto foi falado na reunião da Câmara da Guarda

O presidente do Município considera que é urgente a constituição destas equipas para ser dada resposta às eventuais situações de covid-19 que venham a ocorrer em lares de idosos.

Carlos Chaves Monteiro deu o exemplo das dificuldades que foram solicitadas em lares do concelho e também na freguesia de Gonçalo. Carlos Chaves Monteiro explicou aos jornalistas que o apelo foi lançado depois de ter sido equacionada a possibilidade de recurso a uma brigada de intervenção rápida para actuar num lar de idosos.

A actuação da brigada não se confirmou, mas o autarca soube, mais tarde, que a ser necessário, tal não se teria verificado, uma vez que dois dos três elementos da equipa disponível tinham apresentado teste positivo para o novo coronavírus.

No caso do Centro Apostólico que pode receber doentes que estejam a recuperar da Covid 19, Carlos Chaves Monteiro fala na escassez de recursos humanos, no caso profissionais de saúde, para poderem prestar cuidados aos doentes.

A falta de brigadas de intervenção rápida na região foi um assunto falado na reunião do executivo.

O vereador do PSD, mas sem pelouros, Sérgio Costa, disse que estava de acordo com o presidiste do Município, uma vez que os casos positivos por Covid 19 tem vindo a aumentar nos lares de idosos.

Já a vereadora do PS, Ana Cristina Correia diz que a esta questão já devia estar acautelada há muito tempo.