Álvaro Amaro questiona ministra da Justiça sobre o futuro do Centro Educativo do Mondego

O encerramento do Centro Educativo do Mondego, em Cavadoude, no concelho da Guarda, que vai ser transformado num estabelecimento prisional nomeadamente para idosos, continua na ordem do dia.

O presidente do Município, Álvaro Amaro anunciou aos jornalistas que já escreveu uma carta à ministra da Justiça com o objectivo de ver esclarecidas algumas questões em relação a este processo entre as quais saber qual o futuro da instituição, se os postos de trabalho vão ser mantidos e que respostas sociais vai dar a instituição. O autarca diz que não quer ficar com dúvidas e que quer fazer parte da solução. Álvaro Amaro espera que o Centro Educativo não encerre sem que esteja já assegurado o funcionamento imediato de outra valência.

Aquele serviço, até aqui direccionado para jovens, vai ser transformado num estabelecimento prisional para idosos, mas o autarca quer saber se os postos de trabalho são para manter e quais as valências da nova cadeia.