A União de Sindicatos da Guarda está preocupada com o aumento do desemprego e denuncia que o Layoff simplificado ainda não chegou às micro e pequenas empresas

A CGTP manifestou-se esta semana em frente ao Centro Distrital da Segurança Social da Guarda para lembrar que grande parte dos trabalhadores pertence às micro e pequenas empresas e que o instrumento do layoff simplificado está a beneficiar principalmente as grandes e médias empresas, como refere o dirigente sindical José Pedro Branquinho. Outras das preocupações prende-se com o aumento do desemprego, José Pedro Branquinho defende que o dinheiro que vem de Bruxelas para ajudar a mitigar os impactos da covid na economia, deve ser canalizado para os trabalhadores. O coordenador da União de Sindicatos da Guarda estima que possa haver no distrito da Guarda até 6 mil trabalhadores em layoff, e parte deles sem qualquer rendimento.