A ministra do Trabalho Solidariedade e Segurança Social esteve na Guarda, para inteirar-se dos projetos que estão a ser desenvolvidos no Centro para Economia Social, e onde se ficou a saber, que este organismo vai mudar de instalações

Ana Mendes Godinho lembrou que este é um projeto Ibérico e nasceu na cidade mais alta há menos de um ano. A governante lembrou que é a partir da Guarda que está a ser desenhada a formação para os dois países ibéricos no setor social. O objetivo está traçado, relembrou Ana Mendes Godinho, é chegar a 13 mil pessoas na economia social. Para a Guarda foi já anunciado um encontro Ibérico para a economia social e a mudança de instalações para responder ao crescimento que está a acontecer nesta área.