A coordenadora da Unidade de Saúde Publica da ULS da Guarda, pede que se evitem concentrações à porta das chamadas vendas ao postigo e aconselha contatos sociais reduzidos durante as festividades da Pascoa

É um facto que os números da pandemia têm vindo a descer com alguma consistência na região mas o cenário pode mudar em qualquer altura. É preciso estar atento e vigente, e manter as regras que estão estabelecidas, recordou a médica Ana Isabel Viseu. A médica de saúde pública não esconde que uma das preocupações nesta altura são as possíveis aglomerações de pessoas nas imediações das lojas que vendem ao Postigo. A coordenadora da Unidade de Saúde Publica da ULS da Guarda diz que é de crucial importância a Pascoa correr bem. As festividades neste período devem ser restritas aos contatos familiares diários.