A Câmara da Guarda deu parecer negativo à prospecção de minerais em algumas freguesias a sul do concelho da Guarda

O pedido era a atribuição de prospeção e pesquisa de minerais como o Feldspato, Quartzo e areais especiais, numa área situada em três concelhos, Belmonte, Sabugal e Guarda. O executivo câmara da Guarda deu parecer negativo com os votos da maioria relativa que governa a autarquia. O presidente Sérgio Costa disse que esta posição é coerente com a mesma tomada em relação ao lítio e que a proposta apresentada, não dava garantias de salvaguarda do património natural, agrícola e patrimonial e vai de encontro à vontade da grande maioria das populações, que foi manifestada nas respetivas assembleias de freguesia.
Já o vereador do PS, Luís Couto, absteve-se neste ponto, justificando o sentido de voto com a falta de unanimidade na vontade manifestada pelas juntas de freguesia que seriam abrangidas por esta pesquisa e prospeção de minerais.
Também os vereadores do PSD abstiveram-se, mas argumentaram que não se deve fechar por completo as portas à prospeção de minérios. Chaves Monteiro disse que esta é também uma atividade que traz economia às populações locais.