Oito militares da GNR da Guarda testaram positivo para a COVID-19, sendo que 17 estão em isolamento profilático depois de 160 testes realizados

Em comunicado envaido à Rádio F, a GNR refere que no dia 9 de outubro, dois militares do Comando Territorial da Guarda testaram positivo para a COVID-19, encontrando-se desde essa data a cumprir o confinamento obrigatório. Ao todo já foram realizados 160 testes em colaboração com a Cruz Vermelha, estando a ser cumpridas todas as normas emanadas pela DGS, diz o comunicado.

A GNR refere que no total, o Comando Territorial da Guarda conta com oito militares que testaram positivo, todos eles em isolamento e que em consequência desses resultados, foram colocados em isolamento todos os militares que mantiveram contactos relevantes com os militares infetados, encontrando-se, ao todo, 17 militares nessa circunstância.

A GNR também acrescenta que as instalações do Comando Territorial da Guarda foram descontaminadas por especialistas da Unidade de Emergência de Proteção e Socorro (UEPS), no dia 11 de outubro, estando agendada outra ação, para o dia 16 de outubro. O comunicado termina dizendo que apesar desta situação não existe qualquer limitação ao cumprimento da missão da GNR.

Entretanto a Rádio F apurou que o comando está a ser assegurado pelo 2º Comandante do Comando Territorial da Guarda, uma vez que o Comandante está entre os infetados.