O vereador Sérgio Costa manifesta-se contra a intenção da autarquia da Guarda em transferir verbas destinadas à requalificação das piscinas municipais para os passadiços do mondego

Segundo o Social Democrata esta verba foi consignada através de um pacto no âmbito da CIM Beiras e Serra da Estrela para melhorar a eficiência energética deste equipamento municipal que já tem mais de 20 anos. Sérgio Costa pede ao executivo que reequacione esta possível decisão, até porque, diz o vereador, as piscinas municipais necessitam urgentemente de várias intervenções. O vereador Social Democrata manifestou-se na reunião do executivo camarário contra a alegada intenção de transferir verbas destinadas às piscinas municipais para a construção dos passadiços do mondego.

Sobre este assunto Carlos Chaves Monteiro nada disse na reunião do executivo camarário, já no final à Rádio F, o autarca justificou esta decisão com a possibilidade do valor total da candidatura não ser totalmente executável, uma vez que o projeto apenas prevê a vertente de eficiência energética. O presidente te da câmara da Guarda refere que apenas 250 mil euros dos 500 mil inicialmente previstos, irão ser utilizados nas piscinas municipais, perdendo-se metade da candidatura. Carlos Chaves Monteiro diz ainda que o processo de restituição do valor total da candidatura para a eficiência energética das piscinas municipais era difícil, optando assim por alocar a verba total para os passadiços do mondego.