O Ministério Público deduziu acusação pela prática de crimes de recebimento indevido de vantagem a funcionários ou titulares de cargos políticos das autarquias da Meda, Leiria, Pinhel e da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela

O Ministério Público do DIAP Regional de Coimbra deduziu acusação, em mais quatro processos, pela prática de crimes de recebimento indevido de vantagem, consubstanciados na aceitação, por parte de funcionários ou titulares de cargos políticos das autarquias da Meda, Leiria, Pinhel e da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela, de viagens à Turquia, com cariz predominantemente lúdico e recreativo. Segundo a informação publicada na página de internet do DIAP de Coimbra, o Ministério Publico acredita que a vantagem foi oferecida por uma empresa da área informática com pretensões em contratações no âmbito dos serviços em que os contemplados exerciam funções. No mesmo despacho pode ler-se que «foi requerida a perda de vantagens.» Acrescentar que as investigações estiveram a cargo da Polícia Judiciária de Coimbra.