O Centro Cultural da Guarda comemorou os 58 anos de existência

Em tempos de pandemia o aniversário foi apenas registado com a presença de alguns membros dos órgãos desta Associação, uma cerimónia com muita pouca gente, disse à Rádio F, Albino Bárbara, presidente da direção do Centro Cultural da Guarda. Em dia de aniversário, Albino Barbara não esconde que a melhor prenda que o Centro Cultural da Guarda poderia receber, era o regresso aos palcos. As outras atividades do Centro continuam a desenvolver-se mas com restrições, e consequentemente, com um número reduzido de alunos, o traz problemas de tesouraria a esta coletividade da Guarda.

Albino Barbara diz que autarquia da Guarda já ajudou com o subsídio anula, mas não é o suficiente para fazer face às despesas do Centro.