O candidato do Chega à Assembleia Municipal da Guarda considera que o problema da saúde no concelho só será resolvido após uma greve de fome nas escadas do Parlamento

Luís Soares, que falava após a apresentação pública da lista do Chega, que decorreu em Avelãs da Ribeira, adiantou que quem governar a cidade tem de fazer guerra ao poder central. O candidato do Chega reforça que o Hospital da Guarda tem vindo a perder valências e o peso regional que já teve no passado. Luís Soares justifica que Viseu e Covilhã estão a receber muitos dos doentes da Guarda e deu até o exemplo de um amigo que teve de ir para Coimbra para mudar um penso. Repovoar as aldeias é também um dos objectivos do Chega. Luís Soares diz que o partido tem projectos para tentar inverter os números do despovoamento no concelho e, principalmente, nas áreas rurais.

Declarações de Luís Soares, candidato do Chega à Assembleia Municipal da Guarda, após a apresentação pública da lista do partido nas autárquicas do próximo Domingo. Travar o despovoamento nas aldeias e, na saúde, fazer guerra ao poder central são propostas do Chega.