Nuno Silva, empresário da Guarda, entende que a cidade precisa da sinergia dos vários decisores e instituições para a tornar mais atrativa ao investimento

Numa grande entrevista à Rádio F, o CEO da Comunilog, fala da empresa que gere como um exemplo de sucesso além-fronteiras da região. O gestor lembra que há 15 anos decidiu apostar na cidade da Guarda. A área da formação, ao longo dos últimos anos foi o caminho escolhido por esta empresa que nasceu na Guarda.

A empresa fatura atualmente quase um milhão e meio de euros por ano, Nuno Silva diz que a Comunilog está entre as 100 maiores empresas na área da formação, num universo nacional de 4000. Em tempos de pandemia, a Comunilog, diz Nuno Silva, reinventou-se e agarrou novas oportunidades de negócio.

Apostar nos fornecedores locais é outra premissa da empresa, Nuno Silva diz que essa é uma prioridade e acrescenta que só assim é possível manter postos de trabalho na região. A responsabilidade social também está presente na Comunilog, um por cento da faturação é para apoiar causas sociais.

A empresa está presente em praticamente todas as capitais de distrito do país e conta com mais de 300 formadores e 30 colaboradores diretos. O sucesso, diz Nuno Silva, é valorizar cada profissional, dar autonomia e promover o trabalho em equipa.

Questionado sobre se a Guarda é atrativa para o investimento, Nuno Silva é pragmático, é preciso valorizar o que de bom a cidade tem e juntar as sinergias dos vários decisores e instituições.