Melhorar o policiamento de proximidade e o combate ao crime e tráfico de droga, estão na mira do novo Comandante Distrital da PSP da Guarda

Carlos Resende da Silva, na primeira pessoa à Rádio F, diz que continuar a apostar nas vertentes de proximidade e visibilidade desta força de segurança é um dos objetivos do novo Comandante da PSP da Guarda. O comandante da PSP da Guarda tem a noção que nesta altura há outros desafios, nomeadamente no combate à pandemia, o que pode absorve parte dos recursos humanos e pode condicionar alguns dos objetivos a que se propõe. Ainda assim, o Superintendente pretende melhorar o policiamento de proximidade junto da comunidade escolar e idosos e garantir uma maior segurança junto do comércio local. Carlos Resende da Silva diz que todo o efetivo do comando da Guarda está maximizado, mas há que priorizar determinados serviços, adotando políticas de polivalência.

O combate ao tráfico de droga vai continuar a ser feito, seja ele de grande expressão ou de pequena dimensão. O comandante da PSP da Guarda, não põe de parte a possibilidade de serem feitas grandes operações no combate ao tráfico de estupefacientes, mas relembra que por vezes essas operações são feitas sem grandes alarmismos.