Gil Barreiros, Vice-Presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, diz que há descoordenação no combate aos incêndios, por parte da Autoridade Nacional de Proteção Civil

O Vice-Presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, Gil Barreiros, não aceita a justificação, para a espécie de “Lei da Rolha”, imposta pela Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) aos comandantes distritais, e acrescenta, que tem havido descoordenação no combate aos incêndios por parte da ANPC. Gil Barreiros referiu à Rádio F, que só em Portugal é que a Autoridade de Proteção Civil, comanda no teatro de operações, nos restantes países efetua apenas trabalho coordenação de todo o dispositivo.

O Vice-presidente da Liga dos Bombeiros, reitera que o comando, no combate a incêndios, dever ficar nas mãos dos comandantes das corporações, Gil Barreiros acrescenta que a imagem que tem passado é que a ANPC não sabe coordenar.

Gil Barreiros, tece ainda críticas à Proteção Civil, o vice-presidente da Liga, afirma que a ANPC perde-se a comandar e esquece-se da logística como por exemplo, a alimentação aos bombeiros que combatem os fogos no terreno.

Esta semana os voluntários de Foz Coa, partilharam numa rede social que estavam “Cansados, frustrados e tristes…” e desabafaram que estiveram a combater um incendio durante muitas horas, com apenas 19 homens. Gil Berreiros compreende o desabafo e elogia o trabalho feito pelos soldados da paz, de Vila Nova de Foz Côa.