A inauguração dos passadiços do Mondego, que estava marcada para o dia 30 de Setembro, pode sofrer um novo atraso

Em causa está, de acordo com o presidente da Câmara da Guarda, a sequência de dias de risco elevado de incêndio, o que obriga a uma paragem dos trabalhos.

Carlos Chaves Monteiro disse, na reunião do executivo desta semana, que o Município está a avaliar uma data para a execução do projecto turístico.

Carlos Chaves Monteiro diz que devido aos dias de risco elevado de incêndio tem havido interrupções nos trabalhos. De qualquer forma, até ao final do ano os passadiços serão inaugurados.