População de Almeida manifesta-se esta noite, contra o encerramento da Caixa Geral de Depósitos naquela vila

A primeira manifestação em Almeida contra o encerramento da agência da Caixa Geral de Depósitos acontece esta sexta-feira às 21 horas, por iniciativa da Junta de Freguesia de Almeida.

Fátima Gomes presidente da Junta de Almeida, afirma que sendo a vila sede de concelho, não faz nenhum sentido, este encerramento. A autarca acedeu à pressão da população para organizar esta concentração de repúdio e decidiu pôr a circular um abaixo-assinado. Fátima Gomes acredita que vão estar na manifestação pessoas de outras localidades do concelho mas não acredita que todas as forças politicas estejam presentes.

A Presidente da Junta de Freguesia de Almeida confessou ainda que a população está receosa perante a possibilidade da agência poder fechar, já que apenas ficaria uma dependência bancária na vila. Fátima Gomes recordou que qualquer entidade na vila de Almeida, trabalha com a Caixa Geral de Depósitos.  A autarca de Almeida eleita pelo partido comunista, adiantou que a comissão politica local do partido tem estado a fazer diligências junto dos deputados do PCP em Lisboa.

A reestruturação da CGD implica o encerramento de 180 agências, em todo o país até 2020. No distrito da Guarda, apenas no concelho de Almeida deverá fechar a agência na vila de Almeida, mantendo-se a agência de Vilar Formoso. O governo tenciona manter uma agência por cada concelho, disse esta quarta-feira, o primeiro-ministro na Assembleia da República, no debate quinzenal.