Pedro Tavares diz que nem faz sentido a Covilhã reivindicar um aeroporto porque já teve um aeródromo que foi destruído

Pedro Tavares, comentador residente da Rádio F, lamenta que a Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela não tenha incluído num dos projectos prioritários, a criação de uma linha de transporte rápido de passageiros entre a Guarda e o Fundão. Durante o Economia Criativa desta semana, o empresário criticou ainda a ideia da construção de um aeroporto na região, recordando que na Covilhã já houve um aeródromo que foi destruído para se fazer o edifício do Data Center da PT. Pedro Tavares diz que nem faz sentido a Covilhã reivindicar um aeroporto porque já teve um aeródromo que foi destruído.

O presidente do NERGA e comentador da F adianta ainda que a obra prioritária da CIM deveria ser uma ligação rápida ferroviária entre a Guarda e o Fundão.

wind-direction-indicator-80145_1920