Os autarcas e comentadores da F, António Robalo e Manuel Fonseca, consideram que Álvaro Amaro tinha condições para ser o presidente da CIM Beiras e Serra da Estrela

António Robalo e Manuel Fonseca, comentadores do Contraponto da Rádio F, consideram que o presidente da Câmara da Guarda tinha condições para ser presidente da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela, mas que terá abdicado do cargo para que a sede da CIM ficasse na Guarda. As opiniões dos autarcas surgem no seguimento da afirmação feita por Álvaro Amaro na Assembleia Municipal de Fevereiro, quando afirmou que só não foi presidente da Comunidade porque não quis. Confrontados com esta afirmação, os comentadores do Contraponto concordam com o presidente da Câmara da Guarda, mas fazem leituras diferentes.

Manuel Fonseca diz que a declaração de Álvaro Amaro foi feita dentro dum contexto político, mas recorda que o nome do autarca foi uma possibilidade para a liderança da CIM.

António Robalo considera que Álvaro Amaro poderia ter sido presidente da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela, mas que terá abdicado para que a sede da CIM ficasse na Guarda.

DSC07106