O Tribunal de Contas terá aprovado a empresa municipal Guarda Viva “Renovação Urbana e Gestão do Património Edificado e, em sessão do executivo, o presidente da Câmara foi o nomeado para ser o representante da autarquia na Assembleia geral da empresa.

Recorde-se que a proposta de criação da Empresa Municipal foi aprovada em reunião de câmara e na Assembleia Municipal mas a minuta foi, posteriormente, chumbada na reunião de Câmara. Entretanto, e de acordo com o presidente do Município, a proposta foi enviada para o Tribunal de Contas que a aprovou mesmo com a reprovação da minuta. Na reunião de Câmara extraordinária, o presidente da Câmara deu a conhecer o veredicto ao restante executivo, aquando da votação do representante do Município na Empresa Municipal. A vereadora do PS, Adelaide Campos optou pela abstenção e reafirmou que não concorda com a criação da empresa que vai gerir o parque habitacional do concelho. Já o vereador do PSD, Carlos Chaves Monteiro, que votou contra aquando da proposta da minuta, desta vez votou favoravelmente a nomeação do representante do Município.

No final da reunião, o presidente da Câmara da Guarda, confirmou que o Tribunal de Contas deu um visto positivo à Guarda Viva. O autarca realçou que será esta empresa a gerir o futuro da habitação no concelho.

O website da Rádio F utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close