Carlos Condesso salientou os resultados obtidos pela AD não só no distrito como também a nível nacional e referiu que houve uma inversão em relação às legislativas de 2022, acrescentando ainda que a desgovernação do Partido Socialista deu origem a um voto de protesto no Chega. Carlos Condesso considerou que o PS foi o grande derrotado deste acto eleitoral. O presidente da distrital laranja realçou aquilo que considera ser uma recuperação de votos por parte da AD. O social democrata falou também na alegada confusão entre a AD e a ADN, que obteve mais de 2 mil votos no distrito da Guarda. Carlos Condesso é da opinião de que o aumento de votos no Chega surge dos erros sucessivos do Partido Socialista e adiantou que é tempo de arrumar as bandeiras e trabalhar pelo distrito.

O website da Rádio F utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close