Esta intervenção vai ser feita recorrendo a fundos de execução da garantia bancária sobre esta empreitada, que aconteceu já há alguns anos. À Rádio F,  Sérgio Costa, Vice-Presidente da Câmara da Guarda, referiu que esta é uma política que o atual executivo tem vindo a seguir, garantir que as requalificações feitas sejam duradouras. Esta vai ser, num curto espaço de tempo, a segunda intervenção feita através de garantia de obra, a primeira ainda decorre na avenida Monsenhor Mendes do Carmo, sendo que neste caso, o empreiteiro está a executar as devidas anomalias detetadas.

Sérgio Costa diz que no caso da requalificação da Avenida 25 de Abril, que vai da rotunda do Cristal, à entrada da Guarda, via A25 até à “Rotunda da Mão”, foi necessário executar a garantia bancária, uma vez que não houve acordo com o empreiteiro que a realizou.

A intervenção a ser feita, passa pela recolocação de um novo pavimento nessa avenida e a retificação das anomalias registadas nos passeios. O vice-presidente da Câmara da Guarda espera que a obra comece antes do final do ano.

Entretanto o concurso público para proceder a esta requalificação já foi adjudicado e segundo o portal BASE, tem um custo de 133 400 euros, com um prazo de execução de 90 dias e vai ser realizado pela empresa António Saraiva & Filhos lda, recorrendo à execução da garantia bancária depositada pelo anterior empreiteiro. (ouvir aqui)

O website da Rádio F utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close