Mulher em final de gestação perde bebé no hospital da Guarda por alegado atraso na assistência médica

Uma mulher de 39 anos, em final de gestação perdeu a bebé, alegadamente por  ter estado à espera uma hora e meia para ser vista por um obstetra, que se encontrava no hospital .

Segundo o Jornal de Noticias, o caso aconteceu ontem na Unidade de Saúde Local (ULS) da Guarda, e a administração já abriu um processo de averiguações para apurar responsabilidades na morte da bebé, por alegada falta de assistência.

Segundo a família, a parturiente natural da Guarda, esteve à espera do médico mais de hora e meia, apesar de estar com perdas de sangue.