Ministro do Ensino Superior presidiu à abertura oficial do ano académico do IPG

O Ministro da Ciência e Ensino Superior presidiu ontem à sessão solene de abertura do ano académico do Instituto Politécnico da Guarda. Uma cerimónia que ficou marcada por elogios ao atual ministério da tutela, mas também por reparos e algumas críticas por parte do presidente do IPG. Com a frontalidade que o caracteriza, Constantino Rei criticou o governo por ter alargado o número de cursos na área da gastronomia e restauração. Para o presidente do Politécnico da Guarda, não deixou de ser uma preocupação.

Quanto aos cursos técnicos superiores profissionais, na região do interior não tiveram grande procura. Constantino Rei, teme o futuro do IPG e aproveitou para recordar, que segundo dados do presidente da Câmara, o concelho da Guarda vai perder nos próximos três anos um milhar de alunos.

O Presidente do IPG, reforçou a ideia de que são necessários encontrar novos métodos de incentivo e lembrou o Ministro do Ensino Superior, que muitos jovens deixam de estudar por falta de condições económicas.

Foto: Politécnico da Guarda

Foto: Politécnico da Guarda