A locomotiva e a carruagem ainda não têm data para “chegar” à rotunda do POLIS na Guarda

A Câmara quer instalar os dois equipamentos ferroviários na rotunda que dá acesso à estação e à avenida de S. Miguel mas a locomotiva está em mau estado e necessita de ser pintada, como refere o presidente do Município. Carlos Chaves Monteiro diz que ainda não será no dia do feriado municipal que a locomotiva chega à cidade mais alta.

A carruagem pertence a uma série que está a ser recuperada para entrar novamente em funcionamento. Se a que estava protocolada com a Câmara estiver em condições de voltar a trabalhar, já não virá para a Guarda. Caso contrário, a carruagem virá para a cidade mediante condições, nomeadamente o pagamento de transporte para as oficinas da Refer e, posteriormente, para a Guarda.

Para já ainda não há indicações se a carruagem que estava protocolada com a Câmara da Guarda está em condições de voltar a funcionar, mas o Município quer receber primeiro a locomotiva.

Carlos Chaves Monteiro lamenta os sucessivos atrasos neste processo, mas deixa entender que a Câmara é alheia ao sucedido.

A locomotiva e a carruagem que estão protocoladas com a Câmara da Guarda não vão chegar à cidade no dia 27 de Novembro. A locomotiva está em mau estado e necessita de uma pintura e a carruagem pode voltar a ser utilizada. (ouvir aqui)