Foi encontrado já sem vida o idoso, que estava desaparecido desde terça-feira, na casa que foi destruída pelas chamas, na rua Francisco dos Prazeres

Depois de 4 dias da remoção de escombros, confirmou-se o pior cenário. O idoso, um homem com cerca de 90 anos, foi encontrado já cadáver, no rés-do-chão da moradia, como refere o comandante dos Bombeiros da Guarda, Paulo Sequeira.

Paulo Sequeira explica que a habitação é antiga, com muita madeira no interior, o que provocou uma carga térmica muito elevada e a propagação do incêndio. A cave ficou praticamente intacta.

O comandante dos Bombeiros da Guarda deixa ao alerta para as inúmeras casas da cidade com o mesmo tipo de construção.

No local e ao longo de 4 dias estiveram vários meios no local, entre os quais os bombeiros, serviços de protecção civil, PSP e Polícia Judiciária, que estará agora a avaliar as causas do incêndio.