Eleger um vereador e reforçar o número de deputados na Assembleia Municipal da Guarda, são os objetivos do Bloco de Esquerda nas próximas autárquicas

Eleger um vereador e reforçar o número de deputados na Assembleia Municipal da Guarda, são os objetivos do Bloco de esquerda para as autárquicas de 1 de outubro.

Os bloquistas apresentaram a lista candidata à Camara, que é liderado por Jorge Mendes, contanto ainda com Fernando Neves, Cecília Rosa, António Albino, Adrianda Alves, Tiago Frias e Raquel Pereira. O coordenador distrital do Bloco, Marco Loureiro é o candidato à Assembleia Municipal e Sónia Fonseca à Junta de Freguesia da Guarda. Durante o jantar de apresentação da lista e dos objetivos, não faltaram cítricas ao executivo liderado por Álvaro Amaro, Marco Loureiro, coordenador do Bloco referiu que não há rigor na gestão financeira da autarquia. Nas últimas eleições autárquicas o BE elegeu dois deputados, o dirigente bloquista espera reforçar o número de mandatos e que Jorge Mendes seja eleito Vereador.

Esta também é a primeira vez que o BE, apresenta uma lista à freguesia da Guarda, Sónia Fonseca explicou as razões que a levaram aceitar este desafio. O candidato Jorge Mendes defendeu alguns projetos que considera importantes para a cidade e para o concelho, bem como algumas medidas de ação social. No entanto, recordou que sempre defendeu que deveria ser apresentada uma lista única com os partidos de esquerda. Criticas também não faltaram à atual gestão autárquica. Jorge Mendes considera que os últimos 4 anos, foram de muito Show-off e com muito dinheiro gasto em festas e rotundas, o candidato criticou ainda a postura do CDS-PP, uma vez que também faz parte da maioria do atual executivo.

Quanto a ideias que pretende defender, o candidato do BE, referiu que é necessário retomar o projeto “Guarda cidade Bioclimática”, defendeu ainda a instalação da GNR noutro local e que o atual quartel seria o sítio indicado para a construção de um centro de eventos ou pavilhão multiusos.