O Bloco de Esquerda quer manter-se como a 3ª força política no distrito e vai apostar essencialmente no eleitorado urbano

O Bloco de Esquerda vai apostar essencialmente no eleitorado urbano. A lista às legislativas conta só com militantes e é constituída praticamente com nomes que vivem na cidade da Guarda. Os bloquistas entregaram a lista ontem no tribunal da Guarda e conta com cinco elementos, três efetivos e dois suplentes. A lista é encabeçada pelo ex-presidente do IPG, Jorge Mendes seguem-se Guilherme Monteiro e Sónia Fonseca, nos efetivos, já Aníbal Ferra e Patrícia Monteiro são os dois membros suplentes. O cabeça de lista fala numa aposta no eleitorado da urbe da Guarda. Jorge Mendes diz que quer ver discutidas políticas ativas para combater o despovoamento do interior. Questões ligadas às portagens, serviços públicos no interior e a precaridade laboral, são outros assuntos que o candidato vai colocar na ordem dia durante a campanha eleitoral.

Recorde-se que a atual solução de governação política também conta o apoio do Bloco de Esquerda na Assembleia da Republica. Jorge Mendes não esconde que na Guarda também é possível ir mais longe numa espécie de gerigonça local. Quanto a objetivos eleitorais, o bloquista diz que Bloco quer-se manter como a 3ª força partidária do distrito e se possível tentar eleger um dos três deputados por este círculo eleitoral. (ouvir aqui)