O presidente da Câmara Municipal de Figueira de Castelo Rodrigo, Carlos Condesso, reiterou o pedido, junto das Infraestruturas de Portugal (IP), do restabelecimento, com urgência, das condições de segurança rodoviária na EN 332, cujo troço inicia em Almendra, passa por Figueira de Castelo Rodrigo, Almeida, Vilar Formoso, termina já no concelho do Sabugal, em Aldeia da Ponte, e tem 86 quilómetros de extensão. O autarca evidenciou que a perigosidade da via prende-se com a falta de marcação horizontal e vertical onde circulam largas centenas de viaturas por dia, tornando-se muito mais perigosa para os condutores quando as condições meteorológicas são adversas, tendo nos últimos tempos causado diversos acidentes. Passados dois anos do primeiro pedido por parte do executivo, e após vários contactos junto da Infraestruturas de Portugal o presidente da Câmara pede urgência, para que proceda à reposição das condições de circulação em segurança nesta via rodoviária. Carlos Condesso sente-se enganado e reforça que a obra na EN 332 é urgente

O website da Rádio F utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close