As associações distritais de futebol da Guarda, Beja, Bragança, Castelo Branco, Évora, Portalegre e Vila Real reuniram para discutirem e debaterem as “Assimetrias Distritais” no futebol português

O principal objectivo desta reunião passou pelo reforço de uma discriminação positiva, com o objectivo de eliminar desigualdades historicamente acumuladas, tentando garantir a igualdade de oportunidades, em territórios de baixa densidade populacional, como explica o presidente da Associação de Futebol da Guarda, Amadeu Poço. O dirigente exemplifica que o que a Federação Portuguesa de Futebol paga para que as associações participem nos torneios interassociações são apoios pequenos que não dá sequer para transportar os atletas para os treinos. Amadeu Poço realça que a única equipa do interior do país a participar na Liga é o Tondela. Nos distritos do Porto e Braga estão dez das 18 equipas do principal campeonato, acrescenta.

As associações envolvidas neste movimento vão fazer chegar estas preocupações a um plenário que vai ter lugar no próximo dia 22 em Viseu. Amadeu Poço refere ainda que vão realizar-se mais reuniões, sempre que se justifiquem. (ouvir aqui)