Apesar das dificuldades económicas, a substituição da canalização nas residências de estudantes do IPG, vai ser uma realidade

A falta de verbas para substituir a canalização nas residências de estudantes do Instituto Politécnico da Guarda, é para o presidente uma situação preocupante. Em declarações à Rádio F, Constantino Rei disse que se trata de um problema grave, tendo em conta que á água que corre nas torneiras das residências, tem um cor amarela e os alunos queixam-se sobretudo quando tomam banho. O corte no financiamento é a grande dor de cabeça do Presidente do IPG. Apesar de não ter dinheiro para fazer a obra, garantiu que vai ser uma realidade.

Constantino Rei admite que o problema da canalização das residências tem motivado queixas por parte dos estudantes, contudo tem havido compreensão. Outro problema para resolver prende-se com as infiltrações na escola de superior de turismo, em Seia. Para além destas duas obras urgentes, Constantino Rei aproveitou para falar ainda, na necessidade de uma residência de estudantes em Seia.

DSC08883