Afinal os clubes dos distritais podem subir ao Campeonato de Portugal

A decisão foi anunciada pela Federação Portuguesa de Futebol que acrescentou também a informação de que vai haver uma terceira liga na temporada 2021/2022.

O Campeonato de Portugal da próxima temporada vai ter 96 equipas separadas por 8 séries de 12 clubes.

Este alargamento resulta da despromoção de duas equipas da II Liga, nomeadamente Cova da Piedade e Casa Pia, dos 70 emblemas que se mantiveram, uma vez que não houve descidas aos distritais, dos 20 promovidos das competições regionais e de quatro novas equipas B, o que significa que o distrito pode ter duas equipas nesta competição: O Ginásio Figueirense e o Sporting de Meda.

Quanto à terceira divisão que vai criada para a época 2021/2022 vai trazer outras condicionantes para os clubes, uma vez que terão de pagar o salário mínimo a cada atleta. Quem descer dessa divisão passa para o Campeonato de Portugal, o que quer dizer que uma equipa que suba este ano pode ficar dois anos seguidos em provas nacionais.

O presidente da Associação de Futebol da Guarda, Amadeu Poço, lamenta que a Federação não tenha ouvido as associações em todo este processo e mostra-se um pouco céptico em relação à nova divisão que vai criada por causa do pagamento do ordenado mínimo aos atletas.

Amadeu Poço diz que quer informar os clubes de todas as decisões mas ainda não o fez porque a Federação Portuguesa apresenta alterações todas as semanas.

O presidente da Associação de Futebol acredita que a pandemia não vai atrasar o arranque dos campeonatos distritais.

Outra questão que ainda não foi falada é saber quais os clubes do distrito que vão estar na Taça de Portugal da próxima época. Amadeu Poço espera por indicações da Federação Portuguesa de Futebol. Já quanto à possibilidade de haver apenas um campeonato de seniores na próxima temporada, ou seja, uma divisão com os clubes das actuais 1ª e 2ª divisão, Amadeu Poço diz que essa decisão será dos clubes mas poderão ser questionados nesse sentido.

(ouvir aqui)